08 dezembro 2010

Peça Hell, dirigida por Hector Babenco, em SP


Dica cultural para quem está (ou vai pelos próximos dias) em São Paulo. O romance Hell, da escritora francesa Lolita Pillie, ganhou forma na sua primeira adaptação teatral, no Teatro do SESI, em São Paulo. A adaptação é do argentino-brasileiro Hector Babenco, diretor de Carandiru (2003) e O passado (2007). No elenco, Bárbara Paz interpreta a protagonista Hell, enquanto o papel de Andrea, o homem que ama, é vivido por Ricardo Tozzi. O livro (que, segundo Lolita, é baseado no seu dia-a-dia parisiense) retrata o estilo de vida boêmio de jovens ricos, fúteis e consumistas, que dividem o seu tempo entre drogas, álcool e lojas de grife – ou seja, não é uma história exclusiva de Paris. Hell poderia se passar em qualquer cidade grande cuja juventude esteja sofrendo as conseqüências do seu comportamento repleto de excessos. Como diz a personagem principal: “não vou parar de sair. O que iria fazer de meu guarda-roupa Gucci?”.
Babenco recebeu o livro da atriz Bárbara Paz. “A descoberta do livro Hell me despertou de uma forma feroz, como nunca antes me aconteceu”. Ele explica que ficou envolvido pela história de amor cego que se desfaz com a mesma força que se mantém. “Gostaria de entregar no palco a sensação do fracasso do amor, entre pessoas que tem tudo para serem felizes e que são impedidas pelos vícios ou por um comportamento doentio delas mesmas”, conta o diretor.
Hell estreiou em 7 de outubro, fica em cartaz até 19 de dezembro, no Teatro do SESI – São Paulo (Av. Paulista, 1313).

Hell – Ficha Técnica

Adaptação: Hector Babenco e Marco Antonio Braz / Direção: Hector Babenco / Co-direção: Murilo Hauser / Elenco: Barbara Paz e Ricardo Tozzi / Concepção de Imagem: Giovanni Bianco / Cenografia: Felipe Tassara / Iluminação: Beto Bruel / Administração: Brancalyone Produções Artísticas / Produção Executiva: Marta Tramonti / Direção de Produção: Edinho Rodrigues e Elza Costa / Realização: HB Filmes Ltda. e SESI-SP

Entrada: Franca às quintas e sextas-feiras. Nos dias gratuitos, a distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria no mesmo dia do evento.
 
Horário de funcionamento da bilheteria: de quarta-feira a sábado, das 12h às 20h30; domingo, das 11h às 19h30. São distribuídos dois ingressos por pessoa. Vale a pena dar uma esticada no teatro pra conferir (deixe sua impressão da peça, caso assista aqui no blog)









Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSAMENTO SOLTO