27 janeiro 2011

Caveirismo

Confesso que não sou fã dessa onda caveirística, até porque a associo a morte (NOT) e sou do tipo que celebro a vida em toda a sua intensidade, mas admito quando vejo um belo trabalho, mesmo fugindo do que gosto e admiro. Um exemplo é essa caveira escultura de platina, no formato de um crânio, recoberta de diamantes, obra do artista Damien Hirst. Essa é uma das grandes obras (e mais valiosas do artista, custando em média U$ 100 milhões)  do artista, que já apresentou trabalhos com animais fatiados e pedaços de corpos humanos mergulhados em formol bizarrice pouca é bobagem.  Que Damien Hirst é polêmico, isso não resta dúvidas, e seus trabalhos nos faz pensar no quanto uma obra pode ser bizarra mas ao mesmo tempo criativa e inovadora. Pelo sim, pelo não, temos que admitir que ele é autêntico, pra não dizer totalmente irreverente. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSAMENTO SOLTO