10 maio 2011

Águas de março em francês

Ainda no clima francês que pairou hoje no blog, Au revoir, Merci bocu, rs saca só que maneiro. A cantora norte-americana - de New Jersey -  de jazz, Stacey Kent mostrou que é mesmo fã do Brasil e apaixonada pela nossa música. Tanto que freqüentou aulas de português e, oito meses depois de ter passado pelo Via Funchal, voltou a se apresentar no país, dessa vez na Sala São Paulo. A intérprete de timbre suave e agudo participou na última quarta-feira (04) da temporada internacional da Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca), cuja programação mescla atrações eruditas e populares. Trata-se de sua terceira visita à cidade — a primeira ocorreu no extinto Tim Festival, em 2008.

A paixão pela França motivou a bela moça de cabelos adoravelmente curtos a lançar um CD somente com canções no idioma de Charles Aznavour. Raconte-moi... equivale a uma aula de sutileza, bom gosto e sofisticação acessível.

A surpresa vem logo na faixa de abertura, Les Eaux De Mars, que é Águas de Março, de Tom Jobim, vertida para o francês. Ficou bem bacana, com um arranjo que tem ecos daquele da gravação dessa música que uniu o Maestro Soberano e Elis Regina nos anos 70.

O repertório se divide entre canções de autores franceses consagrados como Henri Salvador e George Moustaki e outros mais recentes como Claire Denamur e Camile D'Avril. O disco tem como produtor e saxofonista Jim Tomlinson, que é marido de Stacey. Os arranjos tem um clima predominantemente bossa novista, com elementos de jazz, pop e folk. Tudo temperado pela voz suave, afinada e deliciosa da moça.

Para quem perdeu essa brilhante apresentação, vale muito a pena comprar o CD para se deliciar com o trabalho da artista.



Interpretação de Les Eaux De Mars - Águas de março


 

Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSAMENTO SOLTO