13 dezembro 2011

CRÔNICA: REFLEXÃO DOS ANOS VIVIDOS

 

Trinta e cinco anos... 35?? É.. é isso ai minha cara, estou completando hoje 35 anos de vida. Confesso que não me sinto com essa idade, apesar de ter ‘perdido’ com o passar dos anos o jeito moleca e destemido que sempre tive. Fisicamente acho que estou bem. Claaaro, que devo continuar com meus cuidados diários com a pele (aliás, intensificar nos anti-sinais), voltar a malhar, afinal, como dizia uma professora que conheci numa convenção em Brasília: “homem envelhece, mulher apodrece”, logo, sei que a natureza é cruel com a gente e todo cuidado é pouco. Então regra nº 01: redobrar os cuidados com a pele e regra nº 02: voltar a malhar. Pra ser bem sincera, já fui mais neurótica com essa questão do corpo perfeito. Hoje quero apenas continuar cabendo nas roupas que existem no guarda-roupa, mantendo o mesmo manequim que tenho há alguns anos, e claro, mantendo tudo em seu devido lugar (olha a operação biquíni sem canga ai genteeeeeeeee). 

Minha ‘neura’ hoje é outra. Me sinto na obrigação de aceitar que me formei naquilo que não tenho interesse em seguir adiante (desiludi, fazer o quê?), e ter a ousadia (que me faltou durante todo esse tempo) pra me lançar naquilo que gosto de fazer e acredito que serei feliz executando: MODA. Sei que para muitos, vivo num ‘mundo de fantasias’, que deveria era estudar para um concurso público (fala sério né!) pra ter estabilidade financeira. E quem tem alguma estabilidade nessa vida? Servidor público pode ser exonerado, assim como uma vendedora de boutique pode ser demitida. As pessoas vêem no concurso público a válvula de escape pro ‘futuro seguro’, e não se imaginam fazendo outra coisa senão estudar, estudar, estudar até passar. Me desculpe, mas não é minha praia. Acredito que toda pessoa pode ser realizada com o que faz e adquirir estabilidade financeiramente fazendo o que gosta, pois com certeza fará da melhor forma possível, e isso refletirá em um trabalho bem sucedido, ainda que demore. 

Não sou imediatista. Já pirei por achar que não poderia viver longe de alguns (muitos na época) amigos e hoje, confesso, não me fazem a menor falta. Já achei que iria mudar o mundo através da atividade física (me formei em Educação Física) e hoje, mais do que nunca, é o mundo da moda (e fotografia) que faz os meus olhos brilharem. 

Na verdade fui (porque acho que estou numa 'lua' só a algum tempo) uma pessoa de fases: festeira, caseira, rata de academia, ‘desencanada’, amiga de muitos, sozinha no meu mundo, namoradeira, a que queria namorar apenas UMA PESSOA, a destemida e ousada, a que ficou na zona de conforto, com medo de se lançar; enfim.. fases. 

Olhando pra trás, percebo que sonhei sim com o mundo que queria viver, mas não batalhei por ele. Infelizmente. Com essa idade, 'dizem', que a mulher tem que ter um filho, plantar uma árvore e escrever um livro, ou seja, estou mal das pernas, pois não fiz nada disso ainda, rs. Mas não me cobro mais. A ansiedade em viver tudo aquilo que acreditava que deveria ter vivido, estava me matando, me deprimindo, me afastando das pessoas que amava e que sempre quis ter por perto.

Percebi que é hora de soltar as amarras e me perdoar pelos erros cometidos. Chega de ficar se culpando, lamentando, murmurando pelas coisas que deveria ter feito, ou realizado. É hora de reconhecer que não tive ousadia pra me lançar naquilo que acreditei, que fiquei na zona de conforto, mesmo sem estar feliz naquilo que estava realizando, e que somente quando sai do emprego (demitida) é que percebi o tempo ‘perdido’. Paciência. Esse tempo passou. O meu tempo é o hoje. Agora. 

‘Então vamos lá dona Luzia, que o tempo está passando, mas você está longe de estar com o prazo de validade vencido.

Hora de (re)começar, de voltar pro jogo. E dá licença que vou ali ser feliz e já volto!


 E um brinde a mim, porque eu mereço!! Tim! Tim!

Um comentário:

  1. IRMÃZINHA.....
    SABE QUE SOU SUA FÃ, E TE APOIO EM TUDO O QUE FIZER...SEJA PLANTAR UMA ÁRVORE, ESCREVER UM LIVRO, TER UM FILHO( O QUE JA ESTA PASSANDO DA HORA PQ COM A IDADE DEPOIS VC NÃO CONSEGUE MAIS...KKK)
    ENFIM VOCÊ PODE SER E FAZER O QUE QUIZER, NÃO SE PREOCUPE COM OS OUTROS E SIM COM VC...O IMPORTANTE É ESTAR FELIZ COM VC MESMA, É SÓ ISSO QUE IMPORTA...
    NÃO SEI SE ANO QUE VEM VOCÊ AINDA ESTARÁ AQUI OU NO RIO,MAS LONGE OU PERTO SEMPRE ESTARÁ PRESENTE EM NOSSOS CORAÇÕES...
    DESEJO Á VOCÊ MUITA SAUDE, PAZ, PROSPERIDADE E SUCESSO EM TUDO O QUE FIZER...
    PARABÉNS!!!
    TE AMU MANINHA!!!

    ResponderExcluir

COLEÇÃO LIMITED CRIS BARROS PRA INSPIRAR!

Fotos: Reprodução Sou apaixonada pelo trabalho da Cris Barros. Sempre inovando, sua coleção a cada estação é singular e inspirador...