18 janeiro 2013

Bons vinhos no Dee Vine Bistrô


Quando vamos comemorar uma data importante ou somente relaxar, é inevitável não pensar em tomar um bom vinho ou espumante. Não sou muito nenhuma expert em bebidas, mas curto sair de vez em quando para tomar um banho vinho acompanhado de uma boa massa. 

E eis que me dei conta que bem ali no Shopping Barra Garden, bem debaixo do meu nariz (trabalho no Shopping, numa loja de roupas e acessórios feminino) tinha um pequeno, mas charmoso bistrô, o Dee Vine


Por ali, além de desfrutar de deliciosos pratos como um mignon com gorgonzola ou costela de vitela, sempre acompanhado das melhores safras de vinho. E sabendo que tenho leitores que curtem saborear um bom vinho, dei uma passadinha no Dee Vine, Vinho e Bistrô, para além de tirar algumas dúvidas sobre como apreciar melhor um vinho, mostrar aqui o que eles tem de melhor para oferecer a clientela. Vamos ver???


E conversando com o Luiz Augusto, o sommelier do bistrô, descobri (depois de buscar mais informações em livros também) que dentro da espécie de vinhos tintos e brancos, existem uma casta (variedade) enorme, que são:

Tintos: Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Pinot Noir, Tempranillo, Syrah ou Shiraz, entre outros...

Brancos: Chardonnay (a rainha das uvas brancas), Sauvignon Blanc, Sémillon, Gewürztraminer, Riesling, entre outros...


Algumas curiosidades sobre o vinho:

- No bistrô o vinho é climatizado, e mantido numa temperatura entre 14˚ e 17˚.

- De acordo com a legislação brasileira um vinho só pode ter escrito vinho fino no rótulo se for produzido com 100% de uvas viníferas.

- Vinhos brancos e espumantes devem ser bebidos mais frios porque uma das características que se espera deles é o frescor e a acidez

- Beber o vinho na temperatura correta é essencial para que ele mostre todas as suas características. Os vinhos brancos e espumantes, por exemplo, devem ser bebidos mais frios porque uma das características que se espera deles é o frescor e a acidez, que casam bem com a baixa temperatura.

- A quantidade máxima de vinho na taça deve ser de 1/3. Isso porque o vinho ficou lá dentro da garrafa, sem contato com o ar durante meses ou anos, agora ele precisa respirar para liberar seus aromas e mostrar sua beleza. Se você encher a taça até em cima não sobrará espaço para o ar.


Pensar em tomar um vinho e não pensar na harmonização, chega a 'ser um crime'. Harmonização nada mais é que a combinação de alimentos com vinho, e a regra básica é a relação entre o vinho e a comida, que pode ser de contraste ou de semelhança. O segredo de tudo é o equilíbrio dos sabores do vinho e do prato, onde você deve levar em consideração os fatores que influem no sabor final do alimento (temperos, maneira de preparo, etc) e as características do vinho (unha, safra, tempo em madeira, região produtora, etc). 


Um exemplo, se você optar por um belo prato de spaghetti ao molho quatro queijos, prato com elevado teor de gordura, o vinho ideal para acompanhar essa massa é um branco com bom teor de acidez, que terá um contraste delicioso com a gordura do molho. Já uma carne vermelha grelhada, ao ponto, pede um bom Cabernet Sauvignon Chileno, por exemplo.


Confesso que conheço pouco, apesar de achar fantástico esse universo do vinho, que vai da degustação a harmonização. Eu particularmente aprecio mais um vinho tinto doce, e descobri na minha pesquisa que existem outros tipos de vinhos: os fortificados e os de sobremesa

Vinhos doces naturais ou vinhos de sobremesa, são aqueles em que as uvas sofrem um processo de desidratação (que varia conforme o tipo de vinho), onde perdem água até quase virar passas, e o açúcar é concentrado ao máximo.

Vinhos fortificados, são aqueles que receberam adição de aguardente vínica (destilada), por isso têm teor alcóolico bastante elevado. Entre eles estão o Porto e o Jerez. O do porto (amo ❤❤❤) é um vinho onde a fermentação foi interrompida antes do final pela adição da aguardente vínica, que mata as leveduras. Tem sabor adocicado natural pelo açúcar residual das uvas que não foi fermentado. Ideal para ser tomado após as refeições, acompanhando a sobremesa ou ser a própria sobremesa. Já o jerez é um vinho fortificado tipico da Espanha, feito com uvas que ficaram ao sol após a colheita, para perder água e concentrar o açúcar. Ao contrário do Porto, sua fermentação é completa e não há açúcar residual. Recebe aguardente vínica e envelhece em barris de carvalho. O jerez é seco.


E ai, gostaram de conhecer um pouco mais sobre o universo dos vinhos? Lembrando que o Dee Vine Vinho e Bistrô fica no segundo andar do Shopping Barra Garden na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. E se tomar um vinho for um dos programas para este final de semana, você não deveria deixar de dar uma passada no bistrô que está oferecendo até 50% nas bebidas da casa. Muito bom, não?! Vale a pena conferir!

Cheers!!!


Agradecimentos: Luiz Augusto, o sommelier e Abraham David de Castro, gerente

Fonte: O Mapa do Tesouro - Guia divertido para iniciantes no mundo do vinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CREME REJUVENESCEDOR TELO STRUCTURE AGE REVERSE DA ANNA PEGOVA

Foto: Divulgação Quem me conhece sabe que vivo antenada sobre produtos para tratamento e rejuvenescimento da pele. Não abro mão desse...