08 janeiro 2013

O QUEBRA NOZES NO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

Quem me conhece a mais tempo, tipo, desde a adolescência, sabe do meu fascínio por ballet. Sonhava em ser bailarina, mas tive que 'abortar' esse sonho - se é caro praticar a dança hoje, quem dirá há 20 anos atrás, para uma família classe média/baixa com cinco filhas. Não ia rolar né? - e torço para ter uma filha e ela goste e queira fazer, claro. Muitos falam: "porque você não faz agora?" "Ah, claro, definitivamente imagino eu com "esse peso" (acima do meu ideal, a propósito) em cima do meu dedo (na ponta dos pés) e com essa flexibilidade de quem nem consegue se alongar e colocar as mãos na ponta dos pés, fazendo piruetas ou um 'mero' sissone (é um salto em que as duas pernas ficam abertas no ar, enquanto o corpo se desloca na direção desejada). Definitivamente eu passo. 



Mas não é porque não pude fazer que deixei de gostar, pelo contrário, amo e sempre que possível vejo uma apresentação. Claro que tem espetáculos que são um clássico e todos quem ver, como o Lago dos Cisnes, Romeu e Julieta e o Quebra Nozes, só pra exemplificar.

Tem "só" três anos que tento ver por exemplo O Quebra Nozes no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, mas todas as vezes que ia comprar, já estavam esgotados os ingressos. Então fiquei atenta a programação no ano passado, e assim que vi que estavam vendendo, corri pra comprar. Claaaro, que tive que esperar, já que comprei em dezembro, pra ver em janeiro (não disse que todo mundo quer ver?), mas esperei ansiosamente, igual uma criança espera a visita de 'papai noel' na noite de Natal. Só quem gosta ou sabe da minha relação com a dança pra entender....

Fiquei sem fôlego durante essa apresentação. Nunca vi nada tão lindo em toda a minha vida...
Segundo ato... tão lindo (e emocionante) quanto o primeiro...
The end...
O Theatro Municipal é tão suntuoso não? Você 'viaja' nesse local...

E claro, que uma apresentação no Municipal, pede um look a altura. Até pensei num vestido fofo que tenho e só usei uma vez, e estou louca pra usar novamente, mas não tinha a menor condição, uma vez que fazia 35˚ no Rio e ele é preto, num tecido nada leve, logo, precisava de algo mais fresh. A primeira vista esse look de leve não tem nada, já que estou de blusa de manga comprida (na verdade é um vestido que usei como blusa) e calça, mas a blusa é bem fina, e a calça não é tão pesada quanto parece. O ar-condicionado ajudou bastante, confesso, senão teria morrido de calor. Fato!


Crédito do look: 
Vestido: Le Lis Blanc para Brechó Andrea Melo
Calça: Disparate para Evidenceh
Scarpin: Ávida
Tiara: Feirinha do Centro do Rio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TREND ALERT :: CALÇA CLOCHARD

Fotos: Reprodução Os 80's definitivamente está em alta. Vimos a volta do vinil (falei aqui e aqui ), dos cabelos cacheados (falei...