DICA DO SOMMELIER: A DANÇA DAS UVAS


Holla chicas y chicos! Bien? Notaram alguma coisa diferente nessa tag? Sim, a Dica do sommelier  (a primeira dica foi essa aqui) que era às segunda-feiras, agora será as sextas (quinzenal), já que nos finais de semana todos querem sair pra se divertir, comemorar bebericando algo, ou simplesmente ter aquele momento 'relax' ouvindo uma boa música, com uma taça de vinho, no aconchego do sofá de casa. As segundas-feiras será destinada a tag "Wellness & Fitness" que volta a partir da próxima semana, já que sempre colocamos o pé na jaca nos finais de semana, e começar com dicas saudáveis não é nada mal, não é verdade?! E vamos ver o que 'nosso' sommelier trás pra gente essa semana?Ah, vale lembrar que na próxima semana temos feriado 'santo'. Um almoço regado a um bom bacalhau com um vinho de uma ótima safra é sempre uma boa pedida! Fica a dica!!

"Olá pessoal que curte o Blog do jeito da Lú. Hoje vou falar um pouco sobre os vinhos de corte. 

Os vinhos são elaborados por vários tipos de uvas. As melhores são as da espécie viníferas como Merlot, Cabernet, Syrah, Malbec, Sangiovese, Tempranillo, Riesling, Chardonnay e muitas outras mais. Uma técnica usada mundialmente, através dos séculos, pelos enólogos para elaborar grandes vinhos é o assemblage, o chamado corte, ou seja, a mescla de uvas, para que os vinhos possam ganhar em aromas, equilíbrio, estrutura, etc... Tais mesclas podem conter 2, 3 ou mais tipos de uvas diferentes, de modo a atingir o objetivo do enólogo na elaboração de um determinado vinho. 

Na verdade, essa prática é milenar, já existe desde que o vinho “foi descoberto”, pois era dessa forma, juntando-se os diferentes tipos de uvas que os vinhos nos séculos passados eram produzidos. A partir de décadas muito recentes, os vinhos, principalmente os do Novo Mundo, começaram a ser identificados pelo tipo de casta, por exemplo um malbec Argentino, um carmenere Chileno, um shiraz Australiano. A esses vinhos chamamos de Varietal (identificados pela variedade da uva) Por uma questão simples, pois a nossa cultura em vinhos é recente, aprendemos a identificar como nossos preferidos, um vinho varietal, sendo muito comum chegarmos em uma loja especializada e pedirmos um Cabernet Sauvignon Chileno por exemplo.

Às vezes deixamos de provar um bom vinho, de corte, exatamente por não identificarmos no rótulo as uvas que o produziram e aí ficamos em dúvida se vamos ou não gostar.

Grandes vinhos são elaborados através de mesclas de uvas como por exemplo os famosos vinhos de Bordeaux na França, com Cabernet, Merlot e Cabernet Franc, os grandes Chilenos com Cabernet Sauvignon x Merlot, os Argentinos com Malbec x Syrah, os notáveis Espanhóis de Rioja com Tempranillo x Garnacha, os Portugueses do Douro com Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca e muitos outros mais.Qual seria o melhor, Varietal ou Corte? Seu paladar escolhe !!!

minha dica de hoje é um vinho tinto de corte, produzido na Argentina na região de Mendoza de excelente qualidade pela Bodega Septima.



Vinho: Septima Gran reserva
Composição: Uvas Cabenet Sauvignon, Malbec, e Tannat
Harmonização: Carnes vermelhas ( mignon ao gorgonzola ), massas ( gnocchi ou capelleti com ragu de carne de cordeiro), queijos de boa pronuncia, risoto ao funghi...)

Santé e até breve!"

Luiz Augusto Sommelier
Facebook Luiz augusto sommelier
Cel.7599-9557
Loja DeeVine: 2439-7427

Comentários

Postagens mais visitadas