31 maio 2016

DESFILE CRUISE 2017 DA LOUIS VUITTON NO RIO DE JANEIRO

Fotos: FFW

Apenas se a moda não for a sua praia, você tenha sido abduzido da terra (sic!) ou tenha ficado off das redes sociais o final de semana, para justificar você não saber que no último sábado, a Louis Vuitton apresentou um desfile belíssimo no MAC, em Niterói, Rio de Janeiro. Nicolas Ghesquière que é fã de Oscar Niemeyer escolheu o espaço como locação por admirar o poder da convicção do arquiteto.


A possibilidade de apresentar uma coleção de moda em um espaço tão arquitetonicamente poderoso é uma experiência sensorial”, disse em entrevista ao site FFW. Importante contar que a Louis Vuitton doou R$ 1.5 milhão ao MAC e vai patrocinar as próximas quatro exposições do espaço, o que é ótimo para o museu, que é tão mal aproveitado.


Claro que um evento desse porte, não é aberto pra todos os mortais. Convidados internacionais, como Jaden Smith, Alicia Vikander, Catherine Deneuve e a blogger Chiara Ferragni, jornalistas, artistas e influencers estavam no mailing Vip de Patricia Romano, assim como as brazucas Marina Ruy Barbosa, Sabrina Sato, Sophie Charlotte, Chris Pintaguy e Cleo Pires.


O desfile foi marcado para o final da tarde, horário estratégico para aproveitar o início do por do sol. Ao som da banda francesa Zombie Zombie (trilha criada por Michel Gaubert), os convidados foram posicionados sentados em uma imensa fila A curvilínea, de onde certamente, a imagem das modelos descendo e subindo a rampa deve ter sido uma experiência memorável.


Na passarela, o que se viu foram recortes, modelagens e sneakers de neoprene que fazem eco ao urbanismo futurista que encontra ecos na obra de Niemeyer. Ghesquière também olhou para as roupas de praia, para o sexy, natureza e misturou tudo em uma “hot mess”, segundo o diretor criativo.


É uma coleção viva e contemporânea. “No Rio de Janeiro, o que mais vi foram o movimento e a energia explosiva que se situam em algum lugar entre o modernismo e a tropicalidade. Fiquei fascinado com a constante dualidade entre a natureza e o urbanismo e a explosão pictórica que ela cria. Para mim, a questão principal era como incorporar em minha coleção todos esses elementos que são parte da cultura brasileira, sem esquecer que sou apenas um visitante que traz suas próprias referências culturais parisienses e francesas ao momento”, ele disse em um comunicado oficial.


A inspiração de Nicolas veio de uma viagem de pesquisa ao Brasil, onde passou pelo Rio, São Paulo, Brasília e Inhotim e as referências de arte, arquitetura e lifestyle aparecem mescladas à sua própria visão da moda e ao que é importante para a Vuitton. Hélio Oiticica e seus parangolés (que aparecem em vestidos com capas e parkas leves como pipas, resultando em um dos melhores momentos da coleção) e o cearense Aldemir Martins (1922 – 2006) inspiraram a coleção.

Niterói nunca mais será a mesma depois da passagem da Louis Vuitton por lá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CREME REJUVENESCEDOR TELO STRUCTURE AGE REVERSE DA ANNA PEGOVA

Foto: Divulgação Quem me conhece sabe que vivo antenada sobre produtos para tratamento e rejuvenescimento da pele. Não abro mão desse...