CRÔNICA :: A GRAMA DO VIZINHO É MAIS VERDE! SERÁ?!

Fotos: Reprodução

Temos uma certa tendência a achar que as pessoas a nossa volta tem a vida perfeita e por isso, são mais felizes. É porque a grama do vizinho é mais verde, não? Nem sempre! Se formos olhar de perto a vida daquele daquela bela jovem que vive nos lugares mais badalados, rodeada de gente ou daquele casal que vive postando fotos em festas ou viagens incríveis, felizes e cheio de amor pra dar, vamos ver que a convivência nem sempre é das melhores, brigam o tempo inteiro e no final das contas, percebemos que vivem da aparência e não são tão felizes quanto mostram nas redes sociais.

Quando a porta de casa se fecha, a realidade é outra! Ah, e a bela jovem? Se sente triste e sozinha, mesmo rodeada de gente (acontece mais do que vocês imaginam)!

A gente gasta tempo e energia demais acompanhando a vida dos outros e deixando de olhar para nós mesmas. A colega de trabalho é mais inteligente, a artista de TV mais bonita, a modelo tem um corpo "perfeito", a blogueira vive viajando para lugares incríveis e ganhando presentes dos sonhos. Pois é. Essa é vida deles, não sua. Parar de se comparar aos outros já é o primeiro passo.

Não vou negar que gostaria de ter cinco quilos a menos - Run, Luzia, Run - , alguns milhões na conta (vai me dizer que você não), estar nesse momento na Semana de Moda em Paris, e... bom, a lista é infinita, mas se perco mais tempo pensando no que gostaria de estar fazendo ou onde gostaria de estar, perco o prazer do que estou vivendo e fazendo HOJE!

Não está satisfeita com os quilinhos a mais? Se exercite! Não gosta do emprego e salário que tem, pois acha que não é valorizada? Tenha CORAGEM de pedir demissão e se lance naquele projeto que tem há anos, mas como estava na zona de conforto, deixou o sonho adormecer.


Vivemos uma época em que a aparência física, o corpo e o peso são mais valorizados do que nosso caráter, ou nossos valores, como consequência disso nos tornamos pessoas insatisfeitas com nossos corpos. O que não faltam são meninas com transtornos físicos e/psicológicos por causa da busca incessante do corpo ideal Mas buscar a aceitação do corpo que nos foi dado e focar principalmente na saúde é o primeiro passo.

Dificilmente a grande maioria das pessoas vai conseguir se encaixar ao padrão da magreza imposto nos dias de hoje, e que nem sempre a nossa estrutura física vai conseguir nos deixar padronizada. E nem devemos buscar esse ideal. Taí as meninas do F-ultilidades levantando a bandeira do "se ame como você é!", "se aceite como é!", "se respeite como você é!".

Se não ainda acha que a grama da vizinha é mais verde e bonita que a sua é porque não sabe o quanto ela se sente infeliz mesmo tendo um corpo perfeito, namorando o cara mais desejado do bairro, morando numa casa luxuosa, viajando para onde bem entende, comendo e bebendo nos melhores restaurantes, comprando as roupas, bolsas e sapatos mais caros, estando nas festas mais badaladas...

Material né, bebê! Infelizmente não adianta ter TUDO o que o dinheiro pode comprar e não ter PAZ! Se sentir vazio e solitário. Prova disso são artistas como Michael Jackson e tantos astros do cinema e da música que tinham fama, dinheiro e tudo o que muita gente sonha, mas não eram... felizes!

Porque felicidade não se compra. Ela vem do pequenos prazeres, da gargalhada com a família, do Chopp com os amigos, do passeio ao parque ou piscina com os sobrinhos, da leitura do seu livro preferido na varanda de casa,  enfim, temos muitas formas de nos sentir leves e felizes, cabe a cada um encontrar a sua.

Parar de comparar a grama dos outros e regar a sua é primordial, até porque como dizem por ai, talvez a grama do vizinho seja mais verde, porque do lado de cá tem mais festa no jardim! Pense nisso!!

Comentários